5 afirmações da ciência sobre o leite A2

Publicado em 13/06/2022 13:40:00 por Piracanjuba

O leite A2 é uma tendência que desperta cada vez mais o interesse dos consumidores. Entenda sobre este tipo de leite, se ele é indicado para intolerância à lactose e suas vantagens baseadas em afirmações da ciência.

1- Leite A2 depende da genética da vaca

A leite A2 é composto por nutrientes, como proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais. Porém existe uma diferença na sua principal proteína, chamada de caseína. Existem duas variantes dela: a β-caseína A1 e a caseína A2.¹ O leite tipo A2 vem de vacas com uma genética que contém apenas a variante da caseína A2.

A produção deste tipo de leite acontece por seleção genética e, para isto acontecer, o produtor necessita realizar um mapeamento genético das vacas. Só assim consegue-se identificar se os animais são aptos a produzir este tipo de leite. As vacas que passaram no teste devem ser separadas e inseminadas artificialmente com sêmen de bois que também têm o genótipo A2A2 (mesma característica genética apontada acima).⁴

2- Leite A2 pode prevenir determinadas doenças

O leite comum contém a mistura dos dois tipos de caseína: A1 e A2. A ciência mostra que existe uma relação entre o consumo de leite com caseína A1 e certas doenças. A causa disto é a liberação, durante a digestão do leite, de uma substância conhecida pela sigla “BCM-7”. Na digestão da β-caseína A2, a liberação de BCM-7 é mínima, quase inexistente. Por isso, existem as vantagens do leite A2 para pessoas propensas a alguns problemas de saúde, como doenças do sangue, diabetes, autismo e esquizofrenia.1,2,3,4

Um estudo com animais sugere o benefício do leite A2 no intestino, o que favorece a imunidade. Outras pesquisas mostram que quem consome o leite A2 apresentou menos sinais de inflamação do que pessoas que tomavam leite comum. Esse é um ponto positivo para quem sofre com doenças inflamatórias, como acne, artrite e alguns tipos de problemas cardíacos.¹

3- Alternativa para evitar o desconforto após tomar leite

Estudos científicos mostram que o leite A2 é vantajoso, especialmente para pessoas que têm desconforto na barriga após consumir leite de vaca. O leite e seus derivados, como creme de leite, iogurte e leite em pó, garantem nutrientes essenciais à saúde, como cálcio e proteínas. Assim, o leite A2 e seus derivados são uma opção para manter o consumo recomendado de leite. Isto pois, pesquisas apontam que quem consome leite do tipo A2 sofre menos com dores de barriga, fezes moles e vontade de ir ao banheiro frequentemente.¹

Mas, atenção pois, os benefícios do leite A2 são para aqueles que passam mal, mas não são intolerantes à lactose. Você já testou o leite zero lactose e continua com desconforto? Pode ser que resolva esse problema consumindo o leite A2!3

4- Leite A2 tem lactose

Ele é uma alternativa para quem tem problema com a proteína do leite, que é a responsável pela alergia. Porém não é indicado para quem tem intolerância à lactose, que é a dificuldade em digerir o açúcar do leite de vaca, pois ele também contém lactose. Está na dúvida sobre qual é o melhor tipo de leite para você? Consulte um nutricionista.


5- Para saber se o leite é A2, leia o rótulo

Como saber se o leite é do tipo A2 antes de comprar? A ANVISA autorizou a inclusão da informação no rótulo referente ao leite A2 a partir de 2021. O rótulo deste tipo de leite pode conter duas opções de frase:

"Leite produzido a partir de vacas com genótipo A2/A2”

“O leite A2 não promove a formação de BCM-7 (betacasomorfina-7), que pode causar desconforto digestivo”.



Referências

BARBOSA, M. G.; SOUZA, A. B.; TAVARES, G. M.; ANTUNES, A. E. C. Leites A1 e A2: revisão sobre seus potenciais efeitos no trato digestório. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 26, p. e019004, 2019. DOI: 10.20396/san.v26i0.8652981. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8652981. Acesso em: 17 jan. 2022.

CORBUCCI, Flávio Sader. Beta-caseína A2 como um diferencial na qualidade do leite. 2017. 23 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Medicina Veterinária) - Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filhos, Faculdade de Medicina Veterinária, 2017. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/156709>.

GUANTARIO, Barbara et al. A comprehensive evaluation of the impact of bovine milk containing different beta-casein profiles on gut health of ageing mice. Nutrients, v. 12, n. 7, p. 2147, 2020.

MENDES, Mariana Oliveira; DE MORAIS, Murielle Ferreira; RODRIGUES, Jéssica Ferreira. A2A2 milk: Brazilian consumers’ opinions and effect on sensory characteristics of Petit Suisse and Minas cheeses. LWT, v. 108, p. 207-213, 2019.

    Compartilhe com seus amigos

MAIS SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA PARA VOCÊ!