Bem estar: confira dicas para melhorar a sua qualidade de vida!

Publicado em 25/08/2020 07:30:00 por Piracanjuba

O sistema imunológico é o responsável pela defesa do organismo. Ele é formado por diferentes células e tecidos que criam barreiras e que combatem os microrganismos causadores de doenças como, por exemplo, os vírus e as bactérias. Por esse motivo, cuidar da imunidade é muito importante, já que seu funcionamento inadequado, pode acarretar uma maior suscetibilidade de contrair doenças, e uma maior dificuldade em combatê-las!

Existem algumas estratégias para contribuir com o funcionamento adequado do sistema imune e, uma das principais, é a alimentação equilibrada. Por isso, é importante incluir uma variedade de alimentos na rotina, como: frutas, legumes, verduras, oleaginosas, sementes, leguminosas, cereais, ovos, leite e derivados, para assim, obter uma variedade de nutrientes essenciais para que todo organismo funcione corretamente.

Alguns nutrientes merecem destaque por sua importante participação no sistema de defesa. Veja alguns exemplos:

- Vitamina C: além de ser uma vitamina antioxidante, que combate os radicais livres e, assim, contribui na redução do risco de inflamação e suscetibilidade a doenças, a vitamina C é reconhecida por desempenhar um papel central no funcionamento do sistema imunológico. Ela é importante para que esse sistema consiga ter uma resposta adequada contra microrganismos invasores sem causar danos ao organismo. A vitamina C também pode diminuir a duração dos sintomas da gripe, além de impedir infecções do trato respiratório. Essa vitamina pode ser encontrada, principalmente, em frutas como: laranja, limão, goiaba, morango, abacaxi, acerola, manga e kiwi.

- Vitamina D: além do seu papel na manutenção da integridade óssea, a vitamina D também estimula a maturação de muitas células, incluindo alguns tipos de células imunes. Assim, é fundamental para a imunidade e saúde respiratória. A deficiência dessa vitamina pode acarretar um maior risco de doenças pulmonares crônicas e a maiores taxas de infecções do trato respiratório. A principal forma de obter vitamina D é através da exposição ao sol e em alimentos fortificados.

- Fibras: as fibras contribuírem para o funcionamento adequado do sistema imune, servem de alimento para as bactérias boas do intestino, que é o principal órgão de defesa do corpo, já que é nele que se alojam a maior quantidade de células de defesa. As fibras podem ser encontradas, principalmente, nos grãos integrais, frutas e verduras.

Além da alimentação, outros hábitos são importantes para um bom funcionamento do sistema imunológico como: prática de atividades físicas, dormir bem, evitar o stress e evitar o consumo de bebidas alcoólicas e cigarro. Também é importante lembrar que cuidar da imunidade e da saúde é um hábito diário e para toda a vida, não apenas nesse momento de pandemia, que impacta diretamente na qualidade de vida. 


Referências:

 1-    BELKAID Y, HAND TW. Role of the microbiota in immunity and inflammation. Cell. 2014 Mar 27;157(1):121-41. doi: 10.1016/j.cell.2014.03.011. Review. PubMed PMID: 24679531; PubMed Central PMCID: PMC4056765.                                                               

2-    BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guia alimentar para a população brasileira. Ministério da Saúde, 2014.

3-    BRASIL, ILSI. Funções plenamente reconhecidas de nutrientes. 2014.                                    

4-    COLOTTA, Francesco; JANSSON, Birger; BONELLI, Fabrizio. Modulation of inflammatory and immune responses by vitamin D. Journal of autoimmunity, v. 85, p. 78-97, 2017.                                                                                                                              

5-    FULLER, Richard et al. Yeast-derived β-1, 3/1, 6 glucan, upper respiratory tract infection and innate immunity in older adults. Nutrition, v. 39, p. 30-35, 2017.                                      

6-    JAFARI, Davood et al. Vitamin C and the Immune System. In: Nutrition and Immunity. Springer, Cham, 2019. p. 81-102.                                                                                           

7-    MOHAN, Aparajitha. STRESS AND IMMUNITY: BRIEF REVIEW OF MECHANISMS IN PSYCHONEUROIMMUNOLOGY. Innoriginal: International Journal Of Sciences, p. 1-4, 2018.                            

8-    MIKKELSEN, Kathleen; APOSTOLOPOULOS, Vasso. Vitamin B12, Folic Acid, and the Immune System. In: Nutrition and Immunity. Springer, Cham, 2019. p. 103-114.          

9-    MYHRSTAD, M. C. W., TUNSJØ, H., CHARNOCK, C., et al. Dietary Fiber, Gut Microbiota, and Metabolic Regulation—Current Status in Human Randomized Trials. Nutrients, 12(3), 859. 2020.                                                                                                                       

10-  Philippi ST. Tabela de composição de alimentos: suporte para decisão nutricional. 2a. ed. São Paulo: Coronário; 2002                                       

11-  PRATHER, Aric A. Sleep, stress, and immunity. In: Sleep and Health. Academic Press, 2019. p. 319-330

12-  RESCIGNO M. Intestinal microbiota and its effects on the immune system. Cell Microbiol. 2014 Jul;16(7):1004-13. doi: 10.1111/cmi.12301. Epub 2014 May 1. Review. PubMed PMID: 24720613.                                                                                                                  

13-  REDONDO USEROS, Noemi et al. HYDRAGUT study: Influence of HYDRAtion status on the GUT microbiota and their impact on the immune system. The FASEB Journal, v. 29, n. 1_supplement, p. 593.1, 2015.

14-  SIMPSON, Richard J. et al. Exercise and the aging immune system. Ageing research reviews, v. 11, n. 3, p. 404-420, 2012.

15-  TANGPRICHA, Vin et al. Vitamin D for the Immune System in Cystic Fibrosis (DISC): a double-blind, multicenter, randomized, placebo-controlled clinical trial. The American journal of clinical nutrition, v. 109, n. 3, p. 544-553, 2019.       

    Compartilhe com seus amigos

MAIS SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA PARA VOCÊ!