Leite A2: descubra tudo sobre esse universo

Publicado em 18/05/2022 08:30:00 por Piracanjuba

O leite A2 é uma nova tendência no mercado de laticínios que desperta cada vez mais o interesse de pesquisadores e consumidores. Você conhece o leite A2A2, sabe como é produzido e quais são suas vantagens? Aprenda tudo sobre esse universo a seguir.  

O que é leite A2?  

O leite A2 é um leite de vaca que contém apenas a variante A2 da proteína beta-caseína. Representando cerca de 30% do total de proteínas lácteas, a beta-caseína pode ter duas diferentes variantes, dependendo da genética do animal. São elas: β-caseína A1 e A2. O leite comercialmente disponível consiste frequentemente em uma mistura de variantes A1 e A2. ¹ 

Existem evidências científicas que mostram a relação entre consumo de leite contendo a variante A1 da beta-caseína e doenças humanas, principalmente em indivíduos geneticamente susceptíveis. Isto dá-se por conta da liberação, na digestão, do peptídeo opioide β-casomorfina-7, conhecido pela sigla BCM-7. ¹ ² 

A liberação de BCM-7 durante a digestão da β-caseína A2 é mínima, considerada inexistente. Logo, estão apontados os benefícios do leite A2 para a saúde. ¹ ²   

O peptídeo BCM-7 é amplamente estudado na medicina, pois parece implicar diversos distúrbios clínicos, que incluem: doenças cardiovasculares, diabetes, além de autismo e esquizofrenia. ³   

Assim, o leite A2 torna-se uma alternativa dietética, principalmente para indivíduos que reportam desconforto gastrointestinal por consumo de leite de vaca não associados à lactose. ³ 

Leite A2A2 - benefícios para a saúde 

Os benefícios do leite A2A2 são objeto de estudo, visto que não produzem BCM-7. Uma pesquisa com modelo animal sugere um benefício do leite A2 sobre a morfologia e imunologia intestinal. O efeito foi estudado no envelhecimento condição que afeta negativamente a função imunológica e a composição da microbiota intestinal. Contudo, o grupo de camundongos alimentado apenas com leite A2A2 apresentou maior teor de ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) fecais, em particular, o isobutirato.  

O uso do leite A2, para favorecer o trânsito gastrointestinal, tornando-o mais fisiológico em idosos em relação ao leite convencional, parece ser promissor. Contudo, mais estudos em humanos devem ser realizados para confirmar estes resultados.  

Outros estudos mostram menores marcadores de inflamação, como IL-4, IgG, IgE e IgG1, com leite A2, quando comparado com o leite A1/A2. Além disso, marcadores de desconforto digestivo, frequência e consistência das fezes amolecidas foram mais presentes no grupo do leite comum. ¹ 

Outro estudo realizado com animais apresentou menos sinais de danos cardiovasculares no grupo alimentado com leite com beta caseína A2, comparado ao leite A1/A2. Os animais alimentados com leite A2 não apresentaram danos às artérias, mesmo após a ingestão de colesterol e o grupo A1 apresentou maior área da aorta coberta por estrias gordurosas e maior espessura nas lesões, ou seja, maior risco cardiovascular. ²

Benefícios do leite A2 

- Melhoria do trânsito intestinal, menos desconfortos não relacionados com a lactose (Estudo com animais)

- Menor dano cardiovascular, mesmo após ingestão de colesterol (Estudo com animais)

Os benefícios do consumo de leite A2 por pessoas com o transtorno do espectro autista ainda é incerto. Crianças com síndrome de Asperger e Kelter apresentam maiores níveis de BCM-7. Os peptídeos opioides liberados pelo leite A1 parecem agravar o quadro neurológico no autismo, assim como, na esquizofrenia. Mais pesquisas clínicas são necessárias para desvendar os reais benefícios do uso leite A2 para desordens neurológicas. ² 

Produção de leite A2 

A produção do leite A2 acontece por seleção genética e, para isto acontecer, a fazenda necessita realizar o mapeamento genético de suas vacas para identificar se são aptas a produzir este tipo de leite. Estas vacas devem ser separadas e inseminadas artificialmente com sêmen de bovinos também de genótipo A2A2. ⁴ 

Os laticínios representam um grupo alimentar importante para o aporte de nutrientes essenciais à saúde, destacando o cálcio e as proteínas. Sendo assim, os produtos à base de leite A2 podem ser uma boa opção para manter o consumo indicado de lácteos e ter uma alimentação saudável e equilibrada. ¹ 


Referências:

BARBOSA, M. G.; SOUZA, A. B.; TAVARES, G. M.; ANTUNES, A. E. C. Leites A1 e A2: revisão sobre seus potenciais efeitos no trato digestório. Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 26, p. e019004, 2019. DOI: 10.20396/san.v26i0.8652981. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8652981. Acesso em: 17 jan. 2022. 

CORBUCCI, Flávio Sader. Beta-caseína A2 como um diferencial na qualidade do leite. 2017. 23 f. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Medicina Veterinária) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filhos, Faculdade de Medicina Veterinária, 2017. Disponível em:

GUANTARIO, Barbara et al. A comprehensive evaluation of the impact of bovine milk containing different beta-casein profiles on gut health of ageing mice. Nutrients, v. 12, n. 7, p. 2147, 2020. 

MENDES, Mariana Oliveira; DE MORAIS, Murielle Ferreira; RODRIGUES, Jéssica Ferreira. A2A2 milk: Brazilian consumers’ opinions and effect on sensory characteristics of Petit Suisse and Minas cheeses. LWT, v. 108, p. 207-213, 2019. 

    Compartilhe com seus amigos

MAIS SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA PARA VOCÊ!