Perguntas e respostas sobre PiraWhey

Publicado em 04/06/2020 07:55:00 por Piracanjuba

Confira abaixo algumas perguntas e respostas sobre o consumo do PiraWhey

 

Crianças podem consumir PiraWhey?

PiraWhey pode ser incluído em dietas de crianças saudáveis, porém com cautela e, preferencialmente, para crianças acima de 10 anos, sendo recomendado o acompanhamento por um profissional nutricionista, pois cada pessoa apresenta necessidades proteicas diferentes que devem ser analisadas de acordo com a idade, altura, peso e atividades do cotidiano.

 

O PiraWhey pode ser misturado em outros alimentos?

Sim, inclusive, adicionar PiraWhey é uma ótima opção para tornar as receitas mais proteicas e, consequentemente, atingir maior saciedade.

As proteínas sofrem alterações estruturais quando aquecidas ou resfriadas (como por exemplo a clara do ovo que é alterada após a cocção), porém, essas alterações não interferem significantemente em sua absorção pelo organismo. Desta maneira, pode-se além de misturar, também  utiliza-los em preparações quentes ou frias, como mingau, capuccinos, panquecasbolos e sorvetes proteicos, entre outros.

 

Quantos PiraWheys uma pessoa pode tomar por dia?

De acordo com recomendação de ingestão de proteína da Organização Mundial da Saúde (OMS), um indivíduo deve consumir por volta de 0,8 g de proteína para cada quilograma por dia. Considerando um indivíduo adulto de 70 kg, seria indicado o consumo de até dois PiraWheys por dia. Porém, como 1 unidade contribui com aproximadamente 41% da quantidade de proteína diaria indicada, é adequado que os outros 59% estejam distribuidos entre as outras refeições do dia, para se obter um melhor aproveitamento das proteínas ingeridas, assim como dos efeitos de sua ingestão, como o aumento da saciedade.

 

Diabéticos podem consumir PiraWhey?

Por não conter açúcares adicionados ao produto, pessoas diabéticas podem consumir PiraWhey. Porém, como há adição de lactase, para permitir que intolerantes à lactose possam consumi-lo, a lactase separa a lactose em glicose e galactose, que são açúcares presentes naturalmente no leite. Isso significa que há carboidratos que podem levar ao aumento da glicemia, porém, como cada organismo, mesmo diabético, responde de uma maneira diferente à ingestão de carboidratos, é indicado confirmar com o médico ou nutricionista que acompanha o paciente.

 

 

Referências

World Health Organization [homepage na internet]. Protein and aminoacids requirement in human nutrition.Acesso em 22 abril 2019. Disponível em:

Organização Mundial de Saúde [homepage da internet]. Curva de percentil de peso para idade segundo sexo. Acesso em 22 abril 2019. Disponível em:  

    Compartilhe com seus amigos

MAIS SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA PARA VOCÊ!